Quoth Of Raven 17#: A Geladeira Negra da WWE

Um comentário :


Fala aí rapaziada cheirosa, esperta, maravilhosa (e por que não dizer tesuda) que acompanha o site NBO Wrestling! Tudo bem com vocês? Antes de prosseguirmos, ,não o Quoth Of Raven não estava morto, mas apenas... repousando para um retorno especial, pois como todo ser humano deste planeta sabe, os mitos não morrem apenas descansam para mitarem novamente. Enfim, a série de artigos mais amada (modesto, não?) da IWC Brasileira está de volta e a todo gás! Então pegue sua garrafa de água mineral e fique bem hidratado por que vem coisa boa por aí!

"não fiz esse desenho, eu achei por ai na internet se por acaso você que fez esse desenho esta lendo isso aqui, por favor obrigado por essa obra de arte e me deixa usar ;) "

Antes de começar deixa eu lhe fazer uma pergunta? você sabe o que e uma geladeira? "Nossa Çavio você acha que eu sou uma ameba criada em laboratório para não saber o que e aquele eletrodoméstico que se situa na cozinha aonde guardamos nossos alimentos para que não estraguem" calma filhote eu sei que você sabe o que e uma geladeira mas não estou falando a respeito desse aparelho que todo mundo tem em casa mas sim uma forma "chula" de descrever Pro Wrestlers que possuem um porte físico fora dos padrões convencionais dentro do negocio, citando por exemplo Andre The Giant, Giant Gonzales, Big Show e The Great Khali, esses caras que são um pouco mais "esticados" ao ponto de serem subestimados por conta do seu tamanho e eu não os culpo pois com uma altura e porte físico desses e difícil desenvolver uma boa velocidade dentro do ringue, mas vamos deixar de crucificar as pessoas pois hoje vou falar de um sujeito que no fim das contas pode quebrar um pouco essa estigma dentro da WWE... pelo menos eu torço para que quebre



Estou falando de Adam Scherr, cujo começou sua carreira dentro do esporte como um halterofilista. Ele venceu dois prêmios importantes no segmento, como o NAS US Amateur National Championship em 2011 e o Arnold Amateur Strongman Championship em 2012, se consolidando dentro do esporte. Mas como o nosso titio Vince McMahon tem uma tara (tesão mesmo) por homens altos, fortes, musculosos, viris e acima de tudo moralizadores, já colocou o olho no rapaz, oferecendo um contrato para trabalhar na WWE. Então, eis que em 2013, Adam assina oficialmente com a WWE e passa a ser treinado pelo já manjado centro de desenvolvimento da empresa mudando seu nome de ringue para Braun Strowman (que por sinal e um nome bem sonoro). Porém, antes de atuar no papeis de ovelha negra e jamanta humana, vamos lembrar que ele já fez parte do bando de figurantes que acompanhavam Adam Rose, assim como a atual WWE Smackdown Women's Champion Becky Lynch. Um caminho sombrio de humilhação e anonimato.


Durante um evento ao vivo do NXT na Flórida em 2014, Braun Strowman fez a sua estreia como lutador profissional, derrotando o até então desconhecido do público Chad Gable. Sua primeira aparição (memorável "digassi di passagi" como fala o Crack Neto) televisiva foi em agosto de 2014, durante um episodio do Monday Night RAW atacando Dean Ambrose e aquele samoano que não quero citar aqui, se revelando como o novo membro da esquecida Wyatt Family. Algo que gostaria de destacar aqui é o fato de todos os debuts das "geladeiras" na WWE foram bem moralizadores, sendo que o de The Great Khali foi derrotando nada mais nada menos que The Undertaker.

No caso de Braun, não foi diferente. Com seus 2,03m e 175 quilos, este fez Roman Reigns (de 1,95m), um mero boneco de pano, o dominando de uma maneira bem convincente, dando assim um gostinho ao público sobre o perfil do seu personagem. Uma pequena rivalidade contra o "samoa sem carisma" e o "Brian Pillman 2.0" foi o pontapé inicial dele dentro da WWE. Rivalidade essa que culminou numa 6-Man Tag Team Match no Night of Champions, onde ele, Erick Rowan e Luke Harper derrotaram Roman Reigns, Dean Ambrose e Chris Jericho, com esse último desistindo do combate após Braun aplicar seu finisher. Dali em diante, ocorreram mais algumas rivalidades menores e até mesmo sem importância (tirando a feud contra a New Day pelos títulos de duplas), que foram sucedendo o caminho do ovelha negra na WWE.


Contudo neste ano olímpico de 2016, a WWE decidiu voltar com o antigo sistema de brands, que consiste em separar o main roster pelos seus principais shows semanais RAW e Smackdown, sendo que cada um possui seu plantel distinto, sistema que por sinal, muitos fãs já pediam há tempos (eu não, é claro). A forma que os lutadores foram escolhidos para se juntar a cada brand, o draft fez com que Braun Strowman se separasse da Wyatt Family, deixando uma duvida ficou no ar. Afinal na stable ele representava a ovelha negra, um monstro indestrutível com uma aura negra ao redor. Mas agora sem o grupo, Braun ficaria sem sentido de continuar com o personagem, se convertendo em um gigante genérico.

Bom, basicamente nada mudou em Braun desde então (somente o cabelo que ficou mais alternativo e o finisher que antes era um Lifiting Arm Triangle Choke, se tornou um Reverse Chokeslam Facebuster). Para o recomeço da jamanta, a WWE o colocou da forma mais "criativa" possível: a velha e marota construção de personagem, usando atletas locais para executarem o papel de jobber. Assim, Braun derrotou o seu primeiro "oponente" (o futuro hall of famer James Ellsworth), seguido de vários outros competidores locais, até iniciar uma pequena feud com Sami Zayn, que por sinal não saberemos se vai realmente acontecer ou não. Recentemente, ele foi anunciado para compor o time RAW no Survivor Series deste ano, sendo esta uma grande oportunidade para que a equipe criativa o torne algo maior e mais criativo do que um simples gigante genérico como um "Hijo del Big Show", ou uma mera geladeira parada na loja da Magazine Luiza.

 

Como já havia falado antes, não dá para esperar algo de grandioso em um homem com esse porte físico, já que é quase improvável que nós iremos presenciar um springboard move vindo de Braun Strowman e seu move set bem simples e "básico". Mas quem te disse que um bom wrestler tem que ter um arsenal de 100000000 moves para ser bom? Sei que comparar Ric Flair com Braun Strowman chega a ser uma heresia, mas ele com apenas dois movimentos fazia combates de encher de alegria qualquer fã de Pro Wrestling.
Voltando ao assunto, Braun é um cara que exerce bem o seu papel no ringue: um cara alto,forte e dominante. Tanto que desde que estreou no RAW, você pode contar nos dedos o número de vezes que ele foi derrubado ao chão por outro atleta. Pode ate não parecer, mas ele possui um porte atlético mais versátil do que Big Show e The Great Khali (esse lutava praticamente parado), por exemplo. Claro que na WCW, Paul Wight já mandou um "foderoso" Missile Dropkick. Tudo bem que eles são até mais altos que Strowman, mas mesmo assim, este exibe uma velocidade e uma veracidade não muito comum entre lutadores da estigma dele. A primeira vista, você pode ver nada demais, mas confia em mim que ele ainda vai surpreender... pelo menos assim eu espero.
Enfim, antes que eu seja atropelado por uma jamanta de 1 tonelada, eu espero que tenham gostado da decima sétima edição do Quoth Of Raven não esqueça de comentar qual sua opinião sobre o rapaz e compartilhe com todos os seus amiguinhos nas redes sociais, um grande abraço e ate a próxima.

Um comentário :