War In Six Sides: Temp. 1 - Ep. 2: Sting vs Bully Ray

2 comentários :

Salve nação TNA do NBO Wrestling! Tudo certo? Hoje temos a segunda edição do quadro exclusivo da Total Nonstop Action no blog, o War In Six Sides! Nesta 2ª viagem desta nave de volta ao passado, aterrissaremos na Agganis Arena em Boston, no Slammiversary XI, para uma verdadeira batalha de gladiadores! Quer conferir esta viagem da Time Machine do NBO? Clique no mais e Welcome To The War!


Slammiversary XI Poster.jpg

©  Bully Ray vs Sting
2 de junho de 2013 (PPV Slammiversary XI)

Este combate foi  visto na arena por 3800 sortudos, com uma No Holds Barred Match entre um quarentão e um cinqüentão, que colocaram inveja em muito rookie por aí!. Bully Ray chegou a esta luta no mínimo insana, com o World Heavyweight Championship na cintura, além do cargo de Presidente de uma das stables mais marcantes da história, os Aces & Eights! Do outro lado, o lendário Hall of Famer, o “The Insane Icon” Sting! Como se isso não bastasse, ele reergueu e trouxe das cinzas, a épica Main Event Mafia. O líder dos motoqueiros chegou ao PPV com defesas sólidas, controlando e derrotando todos aqueles que entraram no caminho dele. Sting chegou para vingar a TNA que foi enganada por Ray no Lockdown! Não haveria nome melhor que um dos maiores mitos da WCW/TNA para tentar parar a sina de destruição de Bully. Para completar, uma estipulação Hardcore deixou qualquer fã da ECW louco! O evento principal do Slammiversary e de qualquer fã maluco por Old School Hardcore estava feito!



  A storyline começou no LockDown em 2013, quando o até então rival dos Aces & Eights, Bully Ray enfrentou Jeff Hardy pelo título mundial e se revelando membro do grupo rebelde, tendo um no mínimo, assustador Heel Turn, deixando Brooke e Hulk Hogan pasmos. O novo campeão se colocou como a melhor solução para TNA. O “The Stinger” criticou fortemente Hogan por ter julgado mal Bully no passado e acabando por ajudar sem saber os rebeldes a chegar ao topo do IMPACT, comandando o World Title. Mais tarde, Sting acaba por ajudar Hogan a lutar com Aces & Eights e os dois Legends acabam por se reconciliar. 
   Para parar os heels, foi anunciado uma #1 Contender Match para decidir o desafiante ao título mundial entre os faces, Sting e Matt Morgan. O Hall of Famer venceu com um Scorpion Death Drop. Depois disso, houve uma assinatura de contrato onde os dois tinham de escolher uma estipulação. O desafiante escolheu uma No Holds Barred Match e o campeão, escolheu uma estipulação que causaria prejuízos maiores que uma simples derrota par Sting: Se Ray vencesse, o “The Icon” não poderia mais lutar pelo World Heavyweight Championship mais. Os dois aceitaram as estipulações e estava acertado o main event do maior evento da TNA no verão!

O combate, foi um dos mais brutais, violentos e emocionantes já ocorridos em um Slammiversary, com variações de golpes dignas de brigas de rua, bem aplicados a todo instante. Os dois conseguiram ir ao extremo sem botches clássicos ou shots mal vendidos. Foram 14 minutos de ação e violência com qualquer tipo de arma imaginável. Aos fãs entristecidos desde o fim da ECW, aos críticos que sempre colocam a empresa como cópia dos rivais de Stamford ou qualquer pessoa que goste de um bom wrestling e brigas empolgantes que confira essa guerra entre dois líderes de stables marcantes na história da TNA. Sabendo que os dois não estão na TNA e um está do lado oposto ao do IMPACT, é algo que deixa a galera cabisbaixa porque por enquanto, essa luta será do tipo “Veremos apenas uma vez na vida”! Relembrar essas noites de pura ação hardcore é como redescobrir a causa de ser um fã alucinado pela TNA!


Bem TNAtion, espero que gostem de mais esta Dream Match e um agradecimento especial aos que apoiaram esse projeto seja com visualização, comentário ou um simples “continua em frente”! Obrigado por isso e até a próxima semana em mais um War In Six Sides!

2 comentários :

  1. Eu já tinha gostado do primeiro, mas no segundo, eu simplesmente tive orgasmos ao ver esse combate kkkkkkkk muito foda o quadro, parabéns!!!

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pelo comentário Anônimo! Fico feliz em ter gostado, essa luta foi realmente épica, obrigado pelo elogio!

    ResponderExcluir